Eu caminho sozinho...

Meus Pensamentos...

Caneca vazia

Hoje reparei um hábito muito estranho que eu tenho, mas saudável. A arte de beber água, ou de esquecer coisas. Como um ser ambientalmente correto, evito o uso de copos plásticos no trabalho. Por isso, uso minha caneca herdada no meu primeiro estágio.

Então, levanto, saio da sala, vou pegar água pra deixar na minha mesa. Chego no bebedouro, encho a caneca, bebo. Encho de novo e bebo a segunda caneca. Satisfeito, encho mais uma caneca pra levar para sala. No caminho de volta, esqueço a finalidade daquela água e bebo.

Tenho que voltar para encher. Chego no bebedouro e, como de costume, bebo duas canecadas de uma vez e a terceira pego para levar para a sala. Mas, novamente, bebo no caminho. Totalizando seis canecas de água, sento na minha estação de trabalho com a caneca vazia.

Hierarquia

A vida começa com os antepassados e se perpetua nos descendentes.

Hierarquia
SEICHO TANIGUCHI

Floripa outra vez

Olha eu aqui de novo, desta vez tentando uma oportunidade para me efetivar na cidade que outrora tinha me apaixonado. Tudo muito rápido! Tão rápido que nem consegui me assustar, ter sentimentos sobre tudo o que está acontecendo.

Floripa, meu amor, sabe que eu te amo. Mas agora, aqui sobre os seus pés lavados pela chuva, depois de ficar um dia todo parado, consegui refletir sobre o nosso amor. E percebi que ele num pode ser maior do que a minha vontade de ser feliz!

Por isso, digo: ainda não sei onde vou escolher morar, só sei que vou escolher ser feliz no lugar que eu escolher. Mas quero que saiba, sempre estará no meu coração…

Sem Photoshop???

E aí, o que você me diz desta foto??? Estranha não!?!?! E o mais surreal, não usamos photoshop ou qualquer editor fotográfico para realizar tal feito… o resultado do nosso experimento pode não ter ficado perfeito, mas que coloca a cabeça pra pensar, coloca!

=)

Ciumento

Os ciumentos sempre olham para tudo com óculos de aumento, os quais engrandecem as coisas pequenas, agigantam os anões e fazem com que as suspeitas pareçam verdades.

Ciumento
MIGUEL DE CERVANTES

Piso da vovó

Impressionante como os objetos nos trazem emoções. Até mesmo um piso pode ser fonte de lembranças, como este.

Estava com minha irmã. Procurávamos um lugar para alugarmos uma roupa para a minha formatura. Andamos, andamos e andamos…

Numa loja, em Osasco, enquanto ela experimentava um lindo vestido, o mais bonito de todos que vimos em nossa jornada, fico ali brincando com o meu brinquedo mais recente, o iPhone.

Tirava algumas fotos, mas algo me chamou muito atenção. O piso. Logo, ao entrar na loja, notamos que aquele chão nos trazia alguma lembrança. Uma boa lembrança.

Depois de muito pensar, sobre o vestido que ela provara e sobre chão, decidimos não levar o roupa (pois a dona só quis alugar e não vender) e lembramos de onde era aquele chão.

Este foi o piso que usei para pular, brincar, me machucar, correr, deslizar, escorregar na casa da minha vó.

Amelie Poulain

Ela será sempre um modelo pra minha vida. Seu DVD me traz grandes memórias, me faz realizar grandes histórias.

Amelie é viajar sem sair do lugar. É acreditar em algo que não é real e, justamente por acreditar, torná-lo real. Viver na fantasia que perdemos na nossa fase adulta.

Algo inocente, infantil, puro. Aquela malvadeza que temos de querer fazer arte, aprontar. É fazer o bem do seu jeito, mesmo que ele seja o mais esquisito.

É criatividade. É Amelie Poulain…

Momento Homer

Um antigo caso de amor!!! Adoro suas trapalhadas… afinal de contas, acho que todo mundo, sóbrio ou não, já teve um momento Homer. O meu, foi na Espanha, em janeiro de 2006.

Durante a escala do meu voo para a Itália, fiquei num hotel em Madri. Pela primeira vez estava numa temperatura abaixo de zero. Como amante do frio, estava super contente. Até que um aquecedor estragou tudo!

Indignado com o calor no meu quarto, sem pensar, desliguei o aquecedor. Aí vejo um aviso ao lado do interruptor. Como estava em espanhol, decidi gastar meus neurônios e comecei aler: Atención! No apague el aire acondicionado.

Na mesma hora, liguei o aparelho, chateado, pois queria frio. Enfim, como não podia fazer nada, resolvi continuar gastando meu espanhol na leitura: Si ha tenido que apagar el aire acondicionado, no vuelva a conectar inmediatamente. Tarde demais!

Por sorte, nada deu errado, pelo menos, não durante a minha estada naquele quarto…
:-p

Ci sono

(Presente)

Anche se non me vede accanto a te, sono li.

Sono li nei tuoi pensieri,
Sono li nei tuoi sogni,
Sono li nel tuo sguardo profondo
verso l’infinito…

Ci sono, sempre…

PENSAMENTO

Não deixar que vírgulas te impeçam de chegar no ponto final. E que cada ponto final não seja uma parada, mas um recomeçar de um novo parágrafo de um texto sem fim…