Pensa num cachorro que enchia  o saco, ficava no pé, latia… mas olhava com uma cara doce, num olhar profundo que dizia: brinca comigo! Esse era o Duck, cachorro da minha tia Néia.

Durante uma mega reforma na casa dela, ele passou uma temporada na minha casa, onde foi adestrado pelo cachorro da minha mãe, o Kiko. Era muito engraçado ver os dois correndo de uma lado para o outro. Mas quando dava briga, tínhamos que colocar cada um na sua casinha. Porém, eles num paravam dentro dela. Até que arrumamos uma solução:

Assim, não tinha mais brigas e não precisávamos bater em nenhum deles pra ficar lá dentro. Problema resolvido!