Eu caminho sozinho... - Part 2

Meus Pensamentos...

Agradecimento

Não sei por onde começar, pois são tantos os agradecimentos.

Talvez te agradecendo por
sonhar e ter esperanças comigo.
Ou ainda, por me ajudar a realizá-los…

Por dormir comigo,
Ou melhor, por acordar ao meu lado…

Por me corrigir sem brigar,
me ensinando o certo e o errado…

Por aceitar muitos dos meus defeitos,
sem expectativas de mudanças…

Por ser quem você é,
completando o quem eu sou!!!

Emprego

Um gênio a procura de emprego: eis aí uma das visões mais tristes deste mundo. Não se encaixa em lugar nenhum, ninguém o quer. É desajustado, diz o mundo.

Emprego
HENRY MILLER

Duck e Kiko

Pensa num cachorro que enchia  o saco, ficava no pé, latia… mas olhava com uma cara doce, num olhar profundo que dizia: brinca comigo! Esse era o Duck, cachorro da minha tia Néia.

Durante uma mega reforma na casa dela, ele passou uma temporada na minha casa, onde foi adestrado pelo cachorro da minha mãe, o Kiko. Era muito engraçado ver os dois correndo de uma lado para o outro. Mas quando dava briga, tínhamos que colocar cada um na sua casinha. Porém, eles num paravam dentro dela. Até que arrumamos uma solução:

Assim, não tinha mais brigas e não precisávamos bater em nenhum deles pra ficar lá dentro. Problema resolvido!

Pequenas felicidades

Quando falo dessas pequenas felicidades certas, que estão diante de cada janela, uns dizem que essas coisas não existem, outros que só existem diante das minhas janelas, e outros, finalmente, que é preciso aprender a olhar, para poder vê-las assim.

Pequenas felicidades
CECÍLIA MEIRELES

PENSAMENTO

Tomara que hoje alguém erre ao colocar créditos no celular e caia no meu…
#pobrenodiadosnamorados

Tônico véio bagaço

Neste dia 10 de junho de 2013, meu querido avô Antônio Pintar, mais conhecido como Seu Tônico do mel, completou 80 anos.

São oito décadas de muita aprendizagem e ensino. Apesar de não ter estudo, é um grande professor na arte de viver, criar uma família, ter hábitos saudáveis e religiosos… um verdadeiro cristão!

Mais do que um falador, um verdadeiro contador de histórias e sarrista, do tipo que perde amizades, mas nunca uma boa piada.

Sabe ser bravo quando deve, mas é de uma delicadeza e sensibilidade com a natureza e as estrelas, as quais admira todos os dias.

Parabéns, vô!!!

Verdade

Brincando pode-se dizer de tudo, até a verdade

Verdade
FREUD

PENSAMENTO

Me fodo tanto… que um dia me engravido!

Simplesmente, viver

Naquela manhã o sol não apareceu na sua janela, muito embora a tivesse deixado totalmente aberta. A água da chuva acariciava o telhado num gesto tão sereno que dormir era, sem dúvidas, a melhor opção. Um pássaro criava a trilha sonora do sonho. Porém, uma nota não fazia sentido naquela melodia. Atrapalhava o sono. Era o despertador.

Ele, que adorava acordar sem o alarme do relógio, mas sim com o sol esquentando sua face e clareando o seu dia, estava terrivelmente atrasado. O ponteiro já marcava 10 horas da manhã. Resmungou muito. Agora, era tomar banho, se arrumar, comer algo correndo e partir para mais uma dia, como todos os outros.

Na rua, a caminho do trabalho, o de sempre: cara fechada, passos rápidos, olhar baixo. Já na empresa, abria a boca pela primeira vez para expressar um bom dia discreto para os colegas. Ligava o computador, sentava na cadeira giratória que o interagia durante toda a jornada até a hora de fazer, do mesmo modo, todo o trajeto pra casa.

Sua vida era assim! Ou melhor, sua rotina era assim, porque a partir do momento que ele começou a viver, seus dias ficaram diferentes. Com sol ou chuva, acordava com um sorriso. Falava sozinho, com os objetos, com a água gelada do chuveiro que demorava para esquentar.

Na rua, olhava nos olhos das pessoas. Expressava um cumprimento com o olhar, quase que simulando um código secreto que só ele e quem retribuía entendiam. Já na empresa, não dava apenas um bom dia, mas doava risadas, fazia brincadeiras, ajudava os colegas e não se importava com a falsidade alheia. Sua meta, além de cumprir com sua obrigação, era ser feliz. E como não se é feliz sozinho, tinha que fazer os outros ao seu redor felizes também.

Agora ele vivia e viver é agir. Até que um dia, o sol novamente não apareceu na sua janela. A chuva o convidou para dormir até mais tarde e a melodia do passarinho foi novamente atrapalhada pelo despertador. Ele acordou, deu um sorriso e correu se arrumar para ir trabalhar, porque viver também é aceitar a realidade. O que o motivava era o desafio de conviver com os colegas, de poder conversar, fazer rir e dar risada junto. Ele descobriu que viver é se relacionar, pois o ser humano é um ser social.

Ele descobriu que para viver, não basta estar vivo, mas é preciso, simplesmente, viver!

Antagonia

Os homens perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem o dinheiro para recuperar a saúde. E por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de forma que acabam por não viver nem no presente nem no futuro. E vivem como se nunca fossem morrer… e morrem como se nunca tivessem vivido.

Antagonia
DALAI LAMA